quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Capítulo 11

A semana passou rápido para alivio de Zachary já que o moreno não conseguiu um dia se quer ver Vanessa. Finalmente era sábado e hoje ele teria a chance de vê-la, abraçá-la nem que fosse por pelo menos cinco minutos.
Zachary estava sentado na borda da piscina ele olhava fixamente para a água quando algumas lembranças tomaram conta de seus pensamentos.
Flashback on:
Suas mãos que ainda estavam na parede voaram de encontro à cintura dela onde ele apertou e a aproximou colando ainda mais seus corpos. Zachary roçava seu membro já animado sobre a intimidade de Vanessa e aquilo fazia com que ela gemesse cada vez mais baixo deixando-o cada vez mais excitado.
- Ah… Fica. –ela falou entre os gemidos ao ver que ele se afastaria.
- Quer que eu fique? –ele sussurrou no ouvido dela e ao mesmo tempo mordendo o lóbulo de sua orelha. Zachary prensava cada vez mais seu corpo ao dela se remexendo fazendo com que seu membro tocasse a intimidade dela.
- Que… ro. –ela falou com certa dificuldade. Zachary desceu uma das mãos para a intimidade de Vanessa onde ele passou dois dedos por cima fazendo com que ela gemesse. Zachary desceu seus dedos mais um pouco e finalmente chegou aonde queria, afastou a parte de baixo do biquíni e começou a massagear o clitóris da mesma. –Oh… - ela gemeu baixo. Quando Zachary estava pronto para penetrar um dedo na intimidade da morena foram interrompidos pelo celular de Vanessa que começou a tocar insistentemente. –Droga. –ela falou com raiva. – Isso lá é horar pra tocar?
- Ignora Hudgens. –Zachary falou olhando-a.
Flashback off:
Zachary sorriu largo com tal lembrança o que significou que enfim sua memoria estava voltando, ele se concentrou mais um pouco ate que outro momento tomou conta de seus pensamentos.
Flashback on:
- Hum. –Vanessa gemeu após ser pega de uma forma não muito delicada que para outras meninas poderia ate ser desconfortável mais para ela foi prazeroso. Zachary inverteu as posições e agilmente retirou o sutiã da morena desvendando seus seios fartos. – Nunca pensei que ficaria excitada por um professor ainda mais por você. –ela falou com um sorriso nos lábios enquanto ele beijava toda a extensão de sua barriga dela.
- É como dizem. –ele falou olhando-a e ao mesmo tempo retirando o pequeno pedaço de pano que ainda cobria a intimidade dela completamente encharcada. –“Nunca diga nunca.”
Flashback off:
Zachary sorriu mais largo ainda após essa lembrança, a primeira vez em que os dois finalmente transaram “Como fui esquecer isso?” o moreno falou mentalmente. Outro momento com a morena invadiu seus pensamentos.
Flashback on:
- Vamos Vanessa você vai gosta de lá.
- Me leva nas costas? –ela pediu fazendo uma cara fofa.
- Não. –ele falou rindo.
- Então eu também não vou. –ela bateu o pé.
- Tá se comportando feito uma criança.
- Criança? –ela perguntou incrédula.
- Exatamente e daquelas bem mimadas.
- Efron eu vou dá na sua cara se ousar em me chamar de criança de novo. –ela falou seria.
- Criança. –ele falou mais uma vez e saiu correndo já que Vanessa começou a correr atas dele.
Flashback off:
“Adoro o jeito criança de ser daquela maluca” ele falou mentalmente sorrindo. Não poderia esquecer-se do momento em que ouviu um “Eu te amo” dito por ambos pela primeira vez.
Flashback on:
- V? –ele se afastou um pouco para olha-la e ficou ali por alguns minutos apenas a encarando.
- Que foi?
- Eu te amo. –ele falou e Vanessa apenas sorriu largo, sorriso esse que se tivesse mais espaço seria muito maior.
- Eu também te amo.
Flashback off:
Porém as lembranças não eram apenas de momentos bons, o moreno também se lembrou do dia em que descobriu que tudo não passava de uma aposta.
Flashback on:
- É Vanessa responde logo que eu também quero saber? –a voz de Zachary ecoou pelo corredor vazio e Vanessa sentiu suas pernas tremerem.
- Droga! –Vanessa falou fechando os olhos e se virando lentamente para ficar de frente com ele.
- Zac eu…
- Eu só vou perguntar uma vez. –ele falou a olhando serio. – Isso tudo foi por conta de uma aposta?
- Eu posso e…
- Responde Vanessa.
- Eu tô vazando, a gente se vê depois. –Selena falou saindo ao ver que o clima estava mais do que tenso.
- Tô esperando. –Zachary permaneceu com o tom serio.
- Por favor, Zac deixe-me explica…
- Então é verdade? –ele riu incrédulo. – Eu sabia que esse seu interesse repentino em ficar mais próxima de mim tinha um preço.
- Zac, por favor…
- Onde é que eu estava com a cabeça? Que porra eu estava pensando quando realmente pensei que me envolver com você poderia dá certo? Eu fui um completo idiota, um idiota por ter me envolvido e ter permitido que algum tipo de sentimento existisse. E sabe qual a pior parte disso? É que sinceramente achei que você me amava.
- E eu te amo…
- Não, não ama. –ele estava com raiva, raiva principalmente dele mesmo. – Que saber? Esquece tudo o que te disse, esquece tudo o que aconteceu porque eu vou fazer o mesmo.
- Não Zac vamos conversar, por favor. –Vanessa falava com os olhos marejados. – Por favor.
- Só esquece ok? –ele falou e saiu logo em seguida.
Flashback off:
Zachary espremeu os lábios com tal lembrança, foi uns dias difíceis ficar longe dela porem ele sorriu largo ao se lembrar da manha em que fizeram as pazes depois de ambos terem dormido juntos.
Flashback on:
- Por que eu não consigo fica com raiva de você? –ela falou baixo o olhando.
- Porque você me ama. –ele falou e com um movimento rápido puxou Vanessa fazendo a mesma cair deitada em seu peitoral.
- Não era pra você ter ouvido isso. –ela fez um bico.
- Awn que linda. –ele apertou as bochechas dela e roubou um selinho. – Posso perguntar uma coisa? –ele a olhou serio.
- Pode.
- Voltamos? –ele a olhou esperando por uma resposta e ela apenas o olhava. – Desculpe eu não deveria ter perguntado, você quer um tempo e….
Ele foi interrompido pelos lábios dela que se chocaram ao seu iniciando um beijo.
- Isso responde a sua pergunta? –ela falou depois de cessar o beijo.
- Só pra confirmar. –ele a segurou firme. – Isso é um sim?
Ela assentiu com a cabeça e ele sorriu largo chocando seus lábios ao dela.
Flashback off:
Zachary sorriu bobo com tal lembrança e sorriu mais alto ao lembra do dia em que jantou na casa da morena, dia em que teve uma breve conversa com o senhor Greg.
Flashback on:
- Então rapaz. –Greg falou um tanto serio. Os quatro já tinham terminado de jantar e estavam todos reunidos na sala. – Eu posso saber se esse namoro de vocês é realmente pra valer?
- É Senhor Hudgens. –Zachary falou sorrindo e olhando rápido para Vanessa que estava ao seu lado.
- Você deve saber que eu acho isso errado não é?
- Eu sei que sim Senhor Hudgens. –Zachary o olhou. – E eu confesso que também acho, mas eu a amo, eu quero cuidar dela, eu quero poder fazer passeios românticos com essa morena. –ele envolveu o braço ao redor de Vanessa e lhe beijou o topo da cabeça. –Eu a amo de uma forma que nunca imaginei poder amar alguém.
- E eu não duvido disso rapaz, só quero ver a minha pequena feliz. –ele falou olhando para a Vanessa e sorrindo. – E se é você que a faz feliz, só tenho que desejar toda a felicidade do mundo para vocês.
- Obrigado. –ele falou rindo.
- Obrigada pai. –Vanessa sorriu boba o olhando.
Flashback off:
- É morena acho que eu já sei qual será seu presente. –ele falou sorrindo.
o moreno estava sim ansioso e sua vontade era de encontra-la na mesma hora e dizer o quanto a ama, o quanto é louco por ela, porem iria espera ate a noite e iria surpreende-la na sua festa e oficializando o namoro na frente de todos.


*****


- Morenaa! –Selena entrou gritando no quarto da amiga. Era manhã ainda e Vanessa dormia. –Acorda, acorda, acorda, acorda! –ela dava tapas na bunda da morena.
- Ai sua louca. –Vanessa falava de olhos fechados.
- Acorda aniversariante. –ela insistia dando os tapas.
- Sai Sel. Ela falou rindo e sentando. –Pronto acordei. –ela a olhou.  – Satisfeita?
- Ah minha Puta. –Selena se jogou em cima dela e abraçando forte. –Já pode ser presa.
- Idiota. –Vanessa riu e retribuiu o abraço.
- Levanta minha filha. –Selena se afastou e levantou. –O dia lá fora está lindo.
- Não, deixe-me ficar aqui até a hora da festa.  –ela falou voltando a deitar e se cobrir.
- Nada disso. –Selena puxou o edredom. –Levante agora mesmo, arrume-se e desça. –ela falou em um tom autoritário.
- Serio?
- Mais do que serio.
- Minha vontade de festejar é completamente zero. –Vanessa fez um bico. –Qual a graça de festejar sem ele do meu lado?
- Ele vai está ao seu lado amiga.
- Ah claro como o meu professor e não como o homem que eu amo. –Vanessa espremeu os lábios.
- Ah não morena. –Selena a olhou. –Hoje é dia de festa e não de ficar enfiada na cama.
- Ok coisa chata. –Vanessa levantou indo para o banheiro.
- Não demore. –Selena falou indo em direção a porta. –Espero você na cozinha. –ela gritou saindo.
Vanessa tomou um banho um tanto demorado, fez suas higienes matinais, arrumou-se e desceu as escadas indo direto pra cozinha.


*****

A tarde passou rápido, como tudo já estava devidamente organizado, Vanessa teve seu momento folga. A festa estava marcada para começar às dez horas, era nove agora e Selena e Ashley já começam a se arrumar enquanto Vanessa estava deitada sobre a cama.
 - Vanessa Anne Hudgens. –Selena a olhou. –Eu acho melhor você levantar imediatamente e começar a se arrumar ou eu serei obrigada a lhe encher de tapas.
- Eu sou a aniversariante ok? –Vanessa a olhou. –Eu posso chegar atrasada.
- É justamente por ser a aniversariante que você não pode chegar atrasada. –Ashley a olhou. –Eu vou me arrumar em um dos quartos lá embaixo e quando eu terminar é bom as duas estarem prontas ouviu?
- Sim senhora. –Selena a olhou e Ashley saiu logo em seguida. –Eu vou fazer o mesmo, o quarto será exclusivamente seu hoje. –Selena falou indo ate a porta. –E levante logo. –ela gritou.
Vanessa sorriu e levantou logo em seguida trancou a porta e caminhou ate seu closet tirando o look da noite. A morena seguiu para o banheiro e tomou um banho demorado, quando terminou saiu vestida em um roupão, iria começar pela parte da maquiagem. Assim que terminou vestiu a roupa, logo em seguida colocou o salto, o cabelo não estava com os tradicionais cachos e sim lisos.
Assim que terminou Vanessa olhou no relógio, o mesmo marcava que faltava apenas alguns minutos para o horário da festa.
- Wow. –Ashley falou olhando para amiga que estava no topo da escada. –Tá linda morena.
- Gostosa isso sim. –Selena a olhou.
- Deixe suas taras para outra hora. –Vanessa falou rindo e descendo.
- Ah minha bebê está linda. –Gina falou sorrindo largo e a segurando pela mão fazendo a mesma dar uma voltinha.
- Que roupa essa? –Greg falou com uma cara de poucos amigos. –Essas costas toda de fora e mostrando praticamente a bunda.
- Sem exageros Greg. –Gina falou seria. –Não tem nada demais.
- Como não? –ele olhou para Vanessa.
- Estou acostumada com os ciúmes pai. –ela falou rindo. –Mereço ao menos um abraço?
- É minha pequena cresceu. –ele fez um bico e todos riram.
- Mas ainda continuo sendo a mesma menininha mimada. -ela falou sorrindo e o abraçando.
- Tudo muito lindo, tudo muito bom, mas vamos logo né? –Selena falou interrompendo o momento família. –Já está na hora e eu quero dançar ate o dia amanhecer. –ela falou indo em direção à porta.
- Vamos porque hoje eu tô sentindo que promete. –Ashley falou rindo e Vanessa a olhou com o cenho franzido sem entender nada.
Os cinco saíram da casa e foram direto para o carro de Vaness, Greg assumiu a direção e seguiu direto para o local que não era muito longe. Como prometido Ashley e Selena conseguiram uma das casas noturnas mais badaladas da cidade.


******

- Fala ai tô gostoso né? –Zachary falou se olhando no espelho e dando uma volta.
- Olha bem pra minha cara. –Nick falou olhando para o amigo. – Olhou? –Zachary assentiu. –Agora responde eu tenho cara de quem acha homem gostoso.
- Que isso amor? –Zac fez uma voz afeminada. –Tá me dispensando agora?
- Oh parou a brincadeira. –Nick falou serio.
- Vem cá você não falou nada pra Selena não foi?
- Não senhor.
- E vê se não vai falar. –Zachary lhe deu um tapa. –Ela não pode saber.
- E não vai idiota. –Nick o olhou. –Como que vai ser?
- Eu tô contando com a ajuda da Ashley. –Zachary se olhou no espelho mais uma vez. –Ela disse que alguns amigos farão um discurso pra ela e quando ela achar que acabou será a minha vez.
- E vai fazer o que? Pedir em casamento?
- Claro que não Nick, deixa de ser idiota.
- Ah do jeito que você está apaixonado eu não duvido nada.
- Tudo no seu devido tempo meu caro Jonas.
- Ok. –Nick o olhou. –A princesa ai já terminou de se arrumar? Porque há nossa hora tá passando.
- Vamos. –Zachary falou sorrindo e indo em direção à porta.
Os dois seguiram ate o carro de Nick que estava estacionado em frente a casa. Nick assumiu a direção e seguiu para o local da festa.


*****

- Austin eu posso saber pelo menos para onde estamos indo? -Vanessa perguntou enquanto era arrastada para fora da boate.
- Calma. -ele lhe lançou um sorriso. -Você já vai saber.
Vanessa não questionou saberia que dali não conseguiria arrancar nada. “Não precisa ter medo, afinal somos amigos.” A morena repetia a frase diversas vezes mentalmente. Os olhos da morena se arregalaram ao ver o caminho para qual eles andavam.
Nick já havia chegado ao local e como estava um pouco cheio, ele dirigia devagar e junto com Zachary olhava atentamente pra os lados a procura de uma vaga.
- Aquela é a Vanessa? -Zac perguntou sem tirar os olhos da entrada da boate.
- Aonde? -Nick olhava tentando achar.
- É ela Nick! -ele falou um tanto irritado ao ve-la com o Austin. - Para o carro. -o que era pra ser um pedido saiu como uma ordem. -Eu vou atras dela. -Zachary falou saindo do carro sem nem ao menos esperar uma reação do amigo.
- Por que estamos aqui? -Vanessa o olhou. Era um beco sem saida e completamente escuro, frequentado provavelmente por alguns usuarios de drogas. Austin não respondeu apenas sorriu malicioso e sem qualquer delicadeza prensou a morena na parede e lhe olhou com desejo. - Austin sem brincadeiras. -Vanessa tentava manter seu tom de voz firme. Ele a ignorou completamente e levou seus labios ao pescoço dela, as mãos dele a seguravam firme pela cintura. - Me solta Austin. -Vanessa se mexia com a esperança de sair dali.
- Não precisa fazer showzinho morena. -ele falava no ouvido dela. -Já fizemos isso uma vez, vamos apenas relembrar. -dito isso ele tomou os labios dela em um beijo. Vanessa tentava de todas as formas se livrar porem era em vão Austin era muito maior e muito mais forte que ela.
- Austin, por favor. -Vanessa pedia entre os soluços.
- Não vamos demorar. -ele levantou o vestido dela ate a altura de sua cintura.
- Larga ela! -a voz de Zachary ecoou e Vanessa respirou aliviada. “Estou salva.” Era tudo o que ela pensava.
- Se eu fosse você eu não me metia aqui. –Austin o encarou. Vanessa ajeitou sua roupa e tentou se afastar porem Austin a segurou pelo braço.
- Tá me machucando Austin. –ela falou com olhos lacrimejados e segurando o braço dele.
- Falei pra largar ela. –Zac se aproximou. –Larga ela agora!
- Olha só Efron. –Austin largou Vanessa e se aproximou parando na frente do moreno. –É melhor você dá meia volta e sair daqui.
- E eu acho melhor você a deixar vir comigo. –Zachary o encarou.
- Ah é? Se não você vai faz… –antes mesmo que ele terminasse Zachary lhe atingiu com um murro no rosto.
- Vamos Vanessa. –Zachary esticou o braço e ela segurou em sua mão. –Se eu ver você perto dela mais uma vez eu acabo com você. –ele falou serio encarando Austin que tinha uma mão no nariz tentando conter o sangue que saia. Zac segurou firme na cintura de Vanessa e os dois começaram a andar saindo do beco.
- Isso não vai ficar assim. –Austin gritou para que ambos pudessem ouvir. –Você me paga Efron.
Zachary não deu à mínima, continuou andando com Vanessa, mas invés de entrarem novamente na boate passaram direto. Vanessa estava nervosa, afinal quem não ficaria depois de quase ser estuprada?
- Calma Vanessa. –Zac a abraçou forte. –Já passou.
- Se não fosse por você, ele ia… –Vanessa não conseguiu terminar e deixou que as lagrimas molhassem a sua face.
- Olha pra mim morena. –Zac a afastou e segurou no rosto dela. –Eu nunca vou deixar alguém te fazer mal ouviu?
- Promete? –Vanessa o olhou nos olhos.
- Prometo. –Zachary sorriu torto e passou apenas com um olhar toda a confiança do mundo. – Agora para de chorar. –ele limpou algumas lagrimas que insistiam em cair. –Temos uma festa pra curtir certo? –ele sorriu fraco.
- Você tem razão. –ela respirou fundo e sorriu. –Obrigada.
- Só cuido do que é meu morena. –ele sorriu. –Vamos?
- Seu? –ele assentiu e ela sorriu feliz. –Vamos.
Zachary a segurou pela cintura novamente e os dois seguiram para a entrada da boate.


*****
(Coloquem essa musica pra carregar)
Vanessa estava sentada sobre uma cadeira, a morena já não segurava mais as lagrimas. Todos, exatamente todas as pessoas mais importantes da sua vida acabaram de fazer um lindo discurso.
- E não acabou por aqui. –Ashley falou no microfone. –Falta uma pessoa. –ela sorriu simpática. –Zachary? –ela o chamou e ele subiu ao palco assumindo o lugar da mesma na frente do microfone. Vanessa sentiu seu coração bater, suas pernas tremerem apesar de estar sentada e borboletas voando pelo estomago.

(Deem play na musica)

- Lembro-me como se fosse ontem o dia em que a vi. –ele falou com a voz um tanto tremula nervosismo talvez. –Lembro-me de quando brigamos pela primeira vez. –ele sorriu fraco com a lembrança. – Eu não me lembro de amar tanto uma pessoa como eu amo essa morena, eu não me lembro de querer ter alguém ao meu lado como eu quero essa morena. Lembro-me da primeira vez em que ouvi sua voz doce e suave ecoando pela minha sala silenciosa foi o melhor som em que eu ouvi em toda a minha vida. –sorriu. –Lembro-me da primeira vez em que ouvi sua risada e de como eu me peguei observando cada detalhe, da forma em que seus olhos se fecham, de como você sorri levando a cabeça para trás, eu sorri feito um idiota e naquele momento eu tive certeza que algo estava surgindo em meu peito. Tentei de todas as formas não deixar nenhum tipo de sentimento surgir entre nós, mas foi em vão… olhar você todos os dias, sentir seu perfume, observar cada movimento seu tinha se tornado a minha rotina. É engraçado o poder em que essa menina tem sobre meus sentimentos, sobre o meu corpo, o poder em que essa garota tem ate sobre as minhas atitudes. Sinto-me um garoto em uma loja de brinquedos quando estou ao seu lado, sinto meu mundo mais vivo só de olhar nesses olhos lindos, nesses olhos que me fazem sentir vivo. –Vanessa soluçava. A morena o olhava fixamente e seu rosto encontrava-se completamente molhado pelas lagrimas. – Muitos vão pensar “Ele não a fará feliz.” ou “Ele não é a pessoa certa pra ela.”  Que seja eu quero tentar. –ele falou firme. –Eu quero ao menos tentar fazer essa marrentinha feliz, quero ao menos tentar arranca-lhe um sorriso todos os dias da minha vida enquanto estivermos juntos, quero poder dizer todos os dias e cada segundo que eu a amo, eu quero ama-la e ser amado por ela. –ele a olhou sorrindo. –Eu quero que você saiba morena que você é e sempre será a única mulher da minha vida, é com você que quero casar e formar uma enorme família, é você a primeira coisa que eu quero ver assim que abri os olhos, é com você do meu lado que eu quero envelhecer, é o seu cheiro que eu quero sentir antes de morrer, é com você que eu quero passar o resto da minha vida. Passar uma semana inteira sem nem saber qual a importância que você realmente tinha na minha vida foi angustiante, ficar uma semana inteira sem lembrar-se desse sorriso, desse seu cheiro foi a pior coisa que poderia me acontecer. –Zachary caminhou em passos lentos ate ela e se ajoelhou ne frente. –Vanessa Anne Hudgens. –ele entrelaçou sua mão na dela. –Eu quero lhe fazer a mulher mais feliz desse mundo, eu quero poder protegê-la, quero brigar de propósito só pra fazer as pazes depois em meio a declarações e juras de amor. –Vanessa o olhou com um enorme sorriso no rosto. – Eu te amo Vanessa Anne e quero tê-la ao meu lado pro resto da vida. –a essa altura Vanessa não era a única que soluçava de tanto chorar, todos estavam emocionados com o discurso do moreno. Suas mãos ainda estavam entrelaçadas e Vanessa a segurava firme. –Você Vanessa Anne Hudgens aceita namorar esse pobre ser? –um coro “Aww” e “Aceita, aceita” tomou conta do local.
- Eu te amo Zachary. –ela sorriu largo. –Eu te amo tanto, e passar uma semana fingindo que nada aconteceu foi a pior coisa. –ela o abraçou.
- Eu te amo morena. –ele a segurou pela nuca e colou seus lábios nos dela.
Todos que estavam ali presentes se emocionaram e ficaram maravilhados com o amor deles.
- Sabe a vontade que eu tenho? –Vanessa falou olhando para Zachary. A festa ainda estava acontecendo grande parte das pessoas dançavam animadamente na pista. Eles estavam em uma mesa na parte mais escura da boate.
- De transar comigo aqui e agora? –ele sorriu malicioso e fez carinho nas costas nuas da morena.
- Até que não é uma má ideia. –ela mordeu o lábio inferior. – Mas não era isso que eu ia falar.
- Fiquei frustrado. –ele fez um bico. –Se não era isso eu não quero saber.
- Por que não me falou que sua memoria tinha voltado?
- Não gostou do que eu fiz? –Zachary a encarou com medo da resposta.
- Eu adorei. –ela sorriu largo. –Quando você se lembrou de tudo?
- Hoje de manhã. –ele sorriu. –A primeira coisa que eu lembrei foi de quando estávamos na piscina.
- Lembro-me perfeitamente desse dia. –ela sorriu maliciosa. –E eu ainda tenho certa raiva da minha mãe por ter atrapalhado.
- Bom. –ele olhou ao redor e viu que estavam sozinhos por ali. Era um sofá com mesa na frente, essa era mais afastada do que as outras e em um lugar mais escuro também. –Estão todos longe o suficiente o que nós dá um pouco de privacidade.
- Você não vai desistir não é? –ele balançou a cabeça em negação e Vanessa riu. – Me de um ótimo motivo para topar transar com você aqui e agora.
- Um motivo? –ela assentiu e ele se abaixo indo para debaixo da mesa.
- O que você fazer? –Vanessa perguntou rindo.
- Você não queria um motivo? –ela assentiu. –Irei lhe dá o melhor deles. –antes de se enfiar novamente de baixo da mesa ele a olhou. –Só não vá chamar muita atenção.
- Ah… –Vanessa gemeu baixo ao sentir os lábios quentes de Zachary depositar um beijo leve na parte interna de sua coxa. Sem perda de tempo Zachary retirou a calcinha dela jogando a mesma em cima da mesa, ele abriu mais as pernas da morena e sem qualquer cerimonia aproximou seu rosto da intimidade dela. –Oh céus. –Vanessa gemeu um tanto alto ao sentir Zachary chupando seu clitóris.
Vanessa levou uma das mãos ate o cabelo dele e entrelaçou a mesma por lá, ela gemia não muito e nem muito baixo o suficiente para que apenas ele ouvisse. A língua e os dedos de Zachary trabalhavam agilmente e como previsto não demorou muito para que ela gozasse nos lábios dele. Zac sorriu satisfeito e saiu de lá voltando a sentar ao lado dela.
- Ótimo motivo não acha? –ele a olhou com um sorriso nos lábios. Vanessa apenas assentiu, seu peito subia e descia de forma desesperada a procura de ar. –Mereço uma resposta?
Vanessa olhou mordendo o lábio inferior e sentou sem seu colo com uma perna de cada lado, o olhou nós olhos por alguns minutos e o beijou com vontade.


*****

O ódio, o ódio tomava conta do corpo, da alma e dos olhos de Giovanna. Ódio por ter sido trocada por uma menina, ódio por não ter sido boa o suficiente para fazer com que Zachary a amasse. Porem uma coisa ela estava certa, tinha cansado de lutar por algo que ela sabia que nunca iria ter, estava cansada de lutar por um amor que nunca seria dela e depois de saber que Zac havia recuperado a memoria ela tinha tomado uma decisão.
- Eu acho que está na hora de parar por aqui. –Giovanna falou seria.
- Como assim?
- Já fizemos o Zachary perder a memoria e mesmo assim ele sempre soube que sentia alguma coisa pela Vanessa. –ela olhou para a pessoa. – Nada do que a gente faça fará o Zachary ficar comigo e a Vanessa com você.
- Você quer desistir é isso?
- Bola pra frente Austin. –ela falou firme. –Eu tô fora, os dois se amam e nada ira separa-los.
- Você só pode está brincando. –ele sorriu nervoso.
- Não. –ela falou firme. –Eu não estou brincando.
- Ok você pode desistir do Zachary, mas eu não vou desistir da Vanessa.
- Austin nada que você fizer ira separa-los.
- A não ser que o Zachary morra assassinado durante um assalto.
- O que? –Giovanna perguntou sem acreditar no que tinha acabado de ouvir. –Você não seria…
- Capaz? –ele sorriu. –Você não me conhece. –ele a encarou. – Eu posso armar tudo e dá a entender que tudo não passou de uma tentativa de assalto.
- Você é completamente louco. –Giovanna falou assustada.
- Eu só quero o que é meu, nem que pra isso eu tenha mata-lo.
- Voce não vai…
- Eu vou. –ele falou firme. –E se você pensar em contar pra alguém eu mato você ouviu? –ele agarrou com força o braço dela.
- Me solta. –ela tentava manter a voz firme.
- Eu não tô de brincadeira Giovanna. –ele a encarou e apertou com mais força o braço dela. –Você não quer mais me ajudar ok, mas sai do meu caminho caso contrario você e o Efron irão se encontrar no inferno. –Giovanna o olhou assustada. –Entendeu? –ele gritou fazendo a mesma pular de susto, ela assentiu e ele a largou. –Você não me serve mais então adeus. –ele falou e saiu logo em seguida.
Não Giovanna, não iria deixar que um garoto do ensino médio de dezenove anos a amedrontasse de tal forma. Ela sabia do amor que Zachary sentia pela Vanessa e vice-versa já estava conformada e por conta disso queria vê-lo feliz independente da mulher que fosse. Ela estava decidida a impedir Austin de fazer o que fosse, iria sim atrás de Vanessa e contar toda a verdade e a alerta-la do que ele estava pretendendo fazer.


****

- Boa tarde coisa linda. –Zachary falou puxando Vanessa para mais perto dele e a colocando o rosto no pescoço dela. Vanessa sorriu largo e virou-se para olha-lo.
- Boa tarde lindo. –ela lhe roubou um selinho. –É tão boom finalmente acordar ao seu lado.
- Eu sei disso. –ele se gabou.
- Convencido é pouco pra você né? –Vanessa falou rindo. –Ah não! –ela reclamou ao ouvir a campainha tocar. –Quem incomoda um jovem casal às três da tarde? –ela olhou para o relógio.
- Eu vou ver quem é. –Zachary levantou com certa preguiça.
- E eu vou tomar um banho. –ela ia para o banheiro porem Zachary a segurou.
- Não mesmo. –ele a virou a segurou firme. –Vamos tomar banho juntos.
- Você não ia ver quem era?
- E vou. –ele pegou a camisa que ele vestia na noite anterior fazendo a mesma vestir. –Mas você vem comigo. –Depois que Vanessa vestiu o moreno pegou uma samba canção e vestiu. Os dois desceram e Zachary foi ver quem era já Vanessa tomou o rumo da cozinha. –Giovanna? –ele perguntou surpreso.
- Podemos conversar? –ela o olhou.
- Não acho u…
- A Vanessa está ai eu sei disso e é por isso mesmo que eu tô aqui. –ela falou firme. –Eu quero falar com os dois.
- Amor qu… –Vanessa parou de falar ao ver quem era. –Veio fazer mais uma ameaça?
- Não, eu preciso e muito conversar com os dois.
- Conversar? –Vanessa riu incrédula. –Desde quando temos o que conversar?
- Desde que a vida dele. –ela apontou para Zachary. –Esteja em perigo.
- A minha vida? –Zachary perguntou confuso.
- Podemos conversar ou não? –ela insistiu. Zac olhou para Vanessa como se esperasse por uma resposta, ela balançou a cabeça e Zachary abriu mais a porta dando espaço para que  Giovanna entrasse.




Hey meninas vocês não esperavam mais cá estou eu aqui de novo hehe
espero que gostem e comentem muiiiiittooo viu
e finalmente o Zac recuperou a mémoria e esse Austin FDP aii que ódio kkkk
bom é isso
até qualquer hora momento
xoxo

3 comentários:

  1. Nossa não estou me aguentando de raiva do Austin, nossaaaa ate quem fim o xmzac lembrou de tudo o. Espero que a Giovanna possa ajudar zanessa. Bjosss posta mais logo a fic ta cada dia mais perfeita

    ResponderEliminar
  2. Anne minha diva você acabou comigo nesse capítulo
    Meu heart não aguenta tanta emoção num capítulo só
    O Austin é um grande FDP
    Espero que a Giovanna dê um jeito nisso
    Posta mais amr
    Não demora
    Xx

    ResponderEliminar
  3. Ai deus vc quis me deixar sem coracao agr pq foram tantas emocoes juntas o quase abuso da Baby V o FDP do Austin querendo matar o Zac a linda declaracao do Zac pra V amei me emocionei enfim posta mais please
    Ps: que a Giovanna de um jeito nisso e me bota na historia pra mim poder matar o FDP do Austin.
    Xoxo

    ResponderEliminar