terça-feira, 13 de outubro de 2015

Capítulo 6

Eles andaram por mais ou menos uns dez minutos, Vanessa como qualquer outra sedentária estava quase morrendo e já tinha parado pra descansar umas três vezes.
- Ai Zachary eu não aguento mais. –ela falou parando mais uma vez.
- Deixa de ser preguiçosa e vamos logo. –Zachary para e estendeu a mão para que ela pegasse.
- Falta muito?
- Um pouco.
- Então eu desisto. –ela fez um bico. – Não quero mais andar, eu não aguento mais.
- Vamos Vanessa você vai gosta de lá.
- Me leva nas costas? –ela pediu fazendo uma cara fofa.
- Não. –ele falou rindo.
- Então eu também não vou. –ela bateu o pé.
- Tá se comportando feito uma criança.
- Criança? –ela perguntou incrédula.
- Exatamente e daquelas bem mimadas.
- Efron eu vou dá na sua cara se ousar em me chamar de criança de novo. –ela falou seria.
- Criança. –ele falou mais uma vez e saiu correndo já que Vanessa começou a correr atas dele.
Zac ria mais do que corria e o mesmo acontecia com Vanessa, o moreno finalmente parou de correr quando chegou na cachoeira.
- Agora eu te pego seu idiota. –Vanessa falou pulando nas costas dele porem seus pensamentos em se vingar foram completamente esquecidos assim que ela viu o local. –OMG. –Vanessa falou surpresa por tamanha beleza.
- É lindo não é? –Zac falou a segurando pelas pernas já que ela ainda estava em suas costas.
- Perfeito, essa sim é a palavra certa. –Vanessa falou com sorriso no rosto.
- Então vamos aproveitar. –Zac correu com Vanessa ainda em suas costas e se jogou na agua.
- Idiota. –Vanessa falou lhe estapeando. – Obrigada por ter molhado o meu short.
- Disponha. –ele falou rindo.
- Seu gay. –ela falou baixo porem ele ouviu.
- O que? –ele falou olhando com um sorriso no rosto. – Vou lhe mostrar quem é o gay.
- Ah socorro. –Vanessa falou rindo e nadando pra longe dele, porem não por muito tempo o moreno a agarrou pela cintura colando seu corpo no dela e iniciando um beijo em seguida.
O resto da tarde havia passado com Vanessa e Zac se divertindo na cachoeira, no final da tarde  eles voltaram pra casa. Vanessa foi direto pro quarto tomar um banho e Zac subiu logo em seguida entrando no quarto e vendo a morena sair do banheiro vestindo apenas um roupão.
- Que tal um jantar? –Zac falou parando na porta.
- Tem que ser exatamente agora? –Vanessa falou mordendo o lábio inferior e caminhou ate ele envolvendo seus braços no pescoço dele.
- Não. –ele falou rindo fraco e a segurou firme pela cintura.
Vanessa o empurrou de leve fazendo com que ele caísse deitado sobre a cama, Vanessa retirou o roupão desvendando seu corpo sentando sobre o colo dele. A morena voltou a beija-lo e ao mesmo tempo se remexia sobre o colo dele fazendo com que suas intimidades rosassem.
Zac não aguentava mais precisava tê-la, precisava fazê-la sua, inverteu as posições e retirou a bermuda e a sunga que usava, posicionou-se entre as pernas da morena e penetrou arrancando gemidos alto dela.
Dessa vez estava sendo diferente e ambos sentiam isso, dessa vez ele a tocava de uma forma diferente, dessa vez não estava sendo apenas sexo era mais do que isso. Era como se um completasse o outro, era como se um tivesse nascido pro outro ou talvez fosse apenas o amor que um sentia pelo outro.
Mais algumas estocadas fortes e com ritmo frenético Vanessa teve seu primeiro orgasmo, com um movimento rápido Zac a virou fazendo com que ela ficasse de quatro e voltou a penetra-la, a morena gemia satisfeita e pedia por mais, muito mais. Não demorou muito e Vanessa gemeu alto tendo o seu segundo orgasmo, Zac se movimentou mais um pouco buscando pelo seu clímax o que não demorou muito para acontecer.
Zac caiu deitado na cama e puxou a morena para o seu peitoral a aninhando ali depositando um beijo em sua cabeça. Olhou pro nada por alguns minutos tomando coragem pra dizer o tão esperado “Eu te amo”, porem o medo de está sendo precipitado tomou conta de si porem iria dizer assim mesmo afinal ele estava certo do que sentia.
- V? –ele se afastou um pouco para olha-la e ficou ali por alguns minutos apenas a encarando.
- Que foi?
- Eu te amo. –ele falou e Vanessa apenas sorriu largo, sorriso esse que se tivesse mais espaço seria muito maior.
- Eu também te amo. –ela falou ainda sorrindo e Zac sorriu ao ouvir aquilo, agora sim ele tinha certeza que não era o único que sentia alguma coisa. Ele a puxou para mais um beijo, logo em seguida ambos se levantaram e vestiram-se descendo logo depois.
O final de semana passou rápido para a tristeza deles. Era final de tarde do domingo e os dois estavam sobre a cama e assistiam a um filme até o celular de Vanessa tocar, a mesma olhou no visor e estranhou por ser Selena já que mesma iria passar o final de semana com o Jonas.
Ligação on:
- Sua puta morena, eu posso saber onde você está? –Selena falou assim que Vanessa atendeu sem nem dar tempo da amiga dizer algo.
- Muita paz pra você também amiga.
- Serio Vanessa onde você está?
- Em casa.
- Ah claro e por qual motivo sua mãe anda me ligando a cada dez minutos atrás de você?
- Como assim?
- A sua mãe chegou hoje de manha Vanessa.
- E por que você não ligou antes?
- Eu ate tentei mais a porra do seu celular estava sem sinal, e por alguma graça divina eu consegui só agora.
- Porra ela deve ter ligado milhares de vezes.
- Acho bom você arranjar uma ótima desculpa, só não diga que estava comigo ou com a Ash porque de alguma forma ela sabe que não estamos juntas.
- Tudo bem, eu tô indo pra casa.
- Me liga mais tarde ok? Quero me certificar que ainda está viva.
- Ok, tchau.
- Tchau.
Ligação off:
- Precisamos ir embora. –Vanessa falou levantando e catando algumas de suas roupas que estavam espalhadas pelo quarto.
- O que aconteceu? –Zac perguntou preocupado.
- Meus pais voltaram antes, e a minha mãe de alguma forma sabe que eu não estava com as meninas, será que a…
- Não, com certeza ela não falou nada.
- O que eu vou dizer? Ela tentou ligar e não conseguiu.
- Fala que estava comigo. –ele falou e Vanessa o olhou com uma cara de “nem morta eu digo isso”. – Fala que estava me ajudando com as provas que começam amanha seu celular descarregou e por isso ela não conseguiu falar com você.
- Eu duvido que a minha mãe caia nessa historia mais  eu vou tentar.
Vanessa terminou de arrumar as suas coisas e eles saíram logo em seguida.
- Agora você não escapa dona Vanessa Anne Hudgens. –Selena falou fechando a porta do armário da amiga. As duas haviam se atrasado e por conta disso não conseguiram se encontrar para seguirem juntas para o colégio, o corredor estava fazio isso dava mais um pouco de “privacidade”.  –Anda fala logo.
- Falar o que sua louca? –Vanessa se fez de desentendida.
- Não se faça de tolinha ok? Anda fala logo o que tá rolando?
- Por que estaria rolando alguma coisa?
- Fala serio Vanessa, há muito tempo você esta estranha ok? Anda feliz demais, sumindo um final de semana inteiro, passando mais tempo com sei lá quem…
- Eu passei o final de semana com o Zachary. –Vanessa falou interrompendo a amiga.
- OMG, você conseguiu cumprir a aposta?
- Precisamos conversar sobre isso.
- Nada disso responde logo que eu quero saber.
- É Vanessa responde logo que eu também quero saber? –a voz de Zachary ecoou pelo corredor vazio e Vanessa sentiu suas pernas tremerem.
- Droga! –Vanessa falou fechando os olhos e se virando lentamente para ficar de frente com ele.
- Zachary eu…
- Eu só vou perguntar uma vez. –ele falou a olhando serio. – Isso tudo foi por conta de uma aposta?
- Eu posso e…
- Responde Vanessa.
- Eu tô vazando a gente se depois. –Selena falou saindo ao ver que o clima estava mais do que tenso.
- Tô esperando. –Zac permaneceu com o tom serio.
- Por favor, Zac deixe-me explica…
- Então é verdade? –ele riu incrédulo. – Eu sabia que esse seu interesse repentino em ficar mais próxima de mim tinha um preço.
- Zac, por favor…
- Onde é que eu estava com a cabeça? Que porra eu estava pensando quando realmente pensei que me envolver com você poderia dá certo? Eu fui um completo idiota, um idiota por ter me envolvido e ter permitido que algum tipo de sentimento existisse. E sabe qual a pior parte disso? É que sinceramente achei que você me amava.
- E eu te amo…
- Não, não ama. –ele estava com raiva, raiva principalmente dele mesmo. – Que saber? Esquece tudo o que te disse, esquece tudo o que aconteceu porque eu vou fazer o mesmo.
- Não Zac vamos conversar, por favor. –Vanessa falava com os olhos marejados. – Por favor.
- Só esquece ok? –ele falou e saiu logo em seguida.
Não, não estava doendo mais em um do que no outro, os dois estavam sentido a mesma dor. No começo de tudo ela tinha sim como objetivo cumprir uma aposta, porem as coisas tinha mudado e ela estava completamente apaixonada por ele.
- Amiga será que dá pra explicar o que tá acontecendo? –Selena falou assim que Zac se afastou.
- Depois a gente conversa ok? –Vanessa estava saindo mais Selena a segurou.
- Eu não sei muito bem o que tá rolando mas você acha mesmo que agora o Zachary vai querer ouvir alguma coisa?
- Ele querendo ou não vai ter que me ouvir.
- Amiga aqui não, vocês vão acabar brigando e vai ser pior.
- Que droga Sel. –Vanessa falou deixando as lagrimas rolar por sua face.
- Vamos sair daqui ok? O sinal já vai bater.
- Eu vou pra casa, quero ficar sozinha.
- Tem certeza?
- Tenho.
- Posso passar na sua casa mais tarde?
- Claro assim a gente conversa e eu explico tudo.
- Tá bom.
Vanessa como sempre deu seu jeito de sair do colégio antes do horário, queria ficar sozinha, chorar em paz, queria apenas desabafar. Em questão de minutos Vanessa chegou em casa, por sorte nem sua mãe e nem seu pai se encontravam lá, subiu e foi direto pro seu quarto se trancando lá e se jogando na cama.
Já era noite quando Vanessa acabou acordando, a mesma apesar da dificuldade levantou e seguiu para o seu banheiro tomou banho demorado e saiu se arrumando logo em seguida, quando terminou desceu as escadas e viu os pais na sala vendo tv.
- Pensei que só iria acordar amanha. –Greg falou depositando um beijo na testa de Vanessa assim que ela sentou ao seu lado.
- Eu preciso ir à casa das meninas. –ela mentiu.
- Na hora do jantar Vanessa? –Gina reclamou.
- Ah mãe eu tô sem fome e além disso é um trabalho que precisa ser entregue amanha mesmo.
- Vá de carro ok? –Greg a olhou.
- Não precisa pai as meninas moram perto.
- Mesmo assim já esta de noite e a senhorita quando vai pra casa delas não quer voltar mais.
- Ok eu vou de carro. –Vanessa falou evitando uma possível discussão.
A morena pegou as chaves do carro e seguiu para garagem, respirou fundo antes de dar a partida indo para o seu real destino. Não demorou muito e ela chegou, estacionou o carro em frente a casa e antes de descer a encarou por alguns minutos, pensou em sair dali e tentar conversar com ele em uma outra hora porem era impossível ela queria explicar tudo o quanto antes.
Tomou coragem e desceu do carro caminhou em passos lentos ate a porta e quando se sentiu pronta tocou a campainha, não demorou muito e ele abriu a porta. “Lindo” foi o que ela pensou assim que ela o viu ali parado sem camisa.
- Por favor, vamos conversar. –ela pediu com uma carinha fofa.
- Não temos nada pra conversar. –ele falou serio e tentando fechar a porta, porem Vanessa foi mais rápida a abriu novamente e entrou na casa parando no meio da sala. – Vai embora, por favor. –ele ainda segurava a porta e a mantinha aberta.
- Não. –Vanessa falou firme. –Você vai me ouvir.  –ele suspirou e fechou a porta porem estava parado no mesmo lugar.
- Zachary onde… –Giovanna entrou na sala usando uma das camisas de Zac e Vanessa a olhou sem acreditar no que via.
- Então é assim? –Vanessa alterou seu tom de voz o olhou seria. – Na primeira briga que temos você chama essa vadia e transa com ela?
- Garota olha o respeito, por favor? –Giovanna se fez de ofendida.
- O que você queria falar mesmo? –ele nem deu importância para o ataque de ciúmes da morena.
- Queria dizer que foi fácil demais cumprir essa aposta. –Vanessa tentou manter seu tom de voz firme, porem dizer aquilo estava acabando com ela.
- Já disse o que queria agora sai. –Zac abriu a porta novamente e a olhou esperando ela sair.
- Faça bom aproveito Giovanna o que eu queria já consegui. –ela falou e saiu logo em seguida.
- Ai Zac não fica assim por causa dessa pirralha. –Giovanna falou tentando agarra-lo, mas ele a segurou pelos braços.
- Vai embora da minha casa. –ele falou serio.
- Assim? Minha roupa está toda suja lá na sua área de serviço.
- Tô nem ai, eu não quero você aqui. –ele subiu as escadas e a deixou ali com uma enorme vontade de mata-lo.
Vanessa saiu de lá aos prantos e correu direto pra casa das amigas. Ela sabia que boa parte daquele sofrimento era sim sua culpa, talvez se ela tivesse contado de uma vez por todas que só tinha se aproximado dele por conta de uma aposta Zac não ficaria tão irritado como ficou hoje ou se tivesse contado de uma vez por todas para as amigas que estava sim apaixonada por ele nada disso estaria acontecendo.
- Caramba V podia ter falado a verdade né? –Ashley fazia carinho em sua cabeça já que ela estava deitada no colo da mesma.
- Eu sei Ash. –Vanessa falou com a voz embargada.
- Amiga não fica assim. –Selena fez com que ela levantasse e a olhasse. – Ele tá de cabeça quente e você também, deixa as coisas acalmarem e vocês conversam.
- Conversar Sel? –Vanessa riu fraco. – Depois que eu a vi lá eu não quero mais nada com ele.
- Não fala assim ok? Você o ama e sabe que isso não passar de uma hora pra outra.
- Eu vou pra casa ok? –Vanessa se levantou. A morena sabia que a amiga estava certa realmente ela o amava e esse amor não acabaria da noite pro dia. – Eu só quero cair na cama e dormi.
- Eu posso dormi lá se você quiser. –Ashley falou levantando também.
- Não Ash relaxa, a gente se vê amanha ok?
- Ok.
- Fica bem amiga. –Selena falou a abraçando forte.
Vanessa saiu logo em seguida, não demorou muito e a morena chegou em casa Gina ate que insistiu para que ela comesse alguma coisa porem foi em vão, era como se um nó estivesse na garganta da menina e a única coisa que ela queria fazer era chorar ate dormi e torcer para que o dia seguinte fosse melhor ou não.

****

- Qual é Zachary, pelo menos conversa com a garota. –Nick falou enquanto andava ao lado do amigo, ambos andavam pelo corredores já vazios indo para as devidas salas.
- Conversa o que Nick?
- Deixa ela se explicar.
- Explicar? –Zachary riu incrédulo. – Me diz como você ia se sentir se a Selena estivesse com você por conta de uma aposta? –ele falou em um tom baixo.
- É claro que eu ia ficar com raiva, mas eu iria sim dá uma chance pra ela se explicar, e você deveria fazer o mesmo ela deve ter uma boa explicação.
- Ah claro que deve, ela deve ter um monte de desculpas absurdas isso sim e se for pra ouvir desculpas esfarrapadas eu dispenso.
- Porra Zachary você parece aqueles burros que quando empaca em lugar não quer mais sair, larga mão de ser teimoso e orgulhoso e ouve a Vanessa pelo menos uma vez.
- Ontem eu pensei muito e acabei chegando a uma conclusão…
- Calma deixa eu me preparar mentalmente. –Nick fechou os olhos e respirou fundo.  – Eu sei que lá vem merda mais pode falar.
- Como estava dizendo eu acho melhor eu voltar com a Giovanna.
- Como é? –Nick falou surpreso. – Bebeu? Fumou alguma coisa?
- É serio Nick.
- Serio? Zachary para de ser idiota, se você voltar com aquela doida vai ser a pior burrice da sua vida.
- Eu preciso esquecer a Vanessa.
- Ah claro e a melhor maneira é voltando com a Gi. –Nick falou ironicamente o apelido dela. – Na boa meu amigo pensa antes de fazer uma besteira. –Nick falou antes de entrar na sala.
Assim que Zachary entrou na sala procurou por Vanessa, a viu sentada na ultima cadeira da sala e com a cabeça baixa apesar da raiva que ele estava sentindo sorriu fraco ao vê-la.
- Bom dia. –ele falou serio e olhou em direção a Vanessa novamente, mas a mesma permaneceu de cabeça baixa.
- Ótimo dia Efron. –uma das meninas falou com o tom de voz um tanto maliciosa, ao ouvir aquilo Vanessa levantou a cabeça e se pudesse com certeza mataria a garota apenas com o olhar, Zachary riu ao ver sua expressão e resolveu tirar proveito.
- Um ótimo dia Mari. –ele falou sorrindo e mordendo o lábio inferior.
Vanessa o olhou e sorriu incrédula não acreditava no que via. As aulas se arrastaram e quando sinal bateu a maioria dos alunos quase voaram pra fora da sala, Mari enrolou de proposito assim como Vanessa que ao perceber a intenção dela queria ver se Zachary teria mesmo coragem de se envolver com outra aluna.
- Então Efron hoje a noite vai rolar uma festa na minha casa e eu queria muito que você fosse. –Mari falava se apoiando sobre a mesa dele.
- Festa? –ele perguntou olhando por cima do ombro dela e olhando direto pra Vanessa, a morena não olhava em direção a eles mas sua vontade era de voar ate Mari e lhe estapear.
- É, ia ser muito interessante se você fosse.  -“Vadia” era a única coisa que Vanessa pensava.
Vanessa finalmente se virou e o encarou, era possível ver seu olhar de raiva e isso era exatamente o que ele queria.
- Como recusar um pedido desses? –ele falou olhando-a de cima abaixo. – É claro que eu vou.
- Ótimo a gente se vê lá então. –ela falou mordendo o lábio e saiu logo em seguida.
- Algum problema Hudgens? –ele falou encarando-a.
- Gostou de transar com alunas Efron? –ela falou sem mostrar  que estava com raiva.
- Com você foi mais ou menos, quem sabe a próxima não será melhor?
- Digo o mesmo sobre você. –ela falou e saiu logo em seguida.
Zac começou a rir e por incrível que pareça toda aquela raiva que ele sentia sumiu, porem não ia perder a chance de dar o troco nela, iria sim provocar ciúmes nela, iria sim aproveitar e fazer um pequeno jogo com ela.
- É isso vai ser divertido. –ele falou consigo mesmo e rindo ao lembrar da cara de ciúmes de Vanessa.
- Alguém aqui sabe da festa que a vadia da Mariana vai fazer? –Vanessa perguntou com raiva assim que sentou ao lado das amigas.
- É aniversario dela, e  todo mundo foi convidado. –Ashley falou a olhando. – Por que essa raiva toda?
- Inclui o Zachary nesse “todo mundo”.
- O que? Ela convidou o Zachary? –Selena perguntou surpresa.
- Convidou e aquela vadia tá doidinha pra dá pra ele.
- Então vá nessa festa e não deixe isso acontecer. –Ashley a aconselhou.
- Ou faça melhor. –Selena sorriu sapeca. – Arrume  um acompanhante e mostre para ele que você não está morrendo por causa das coisas que aconteceram.
- Tipo fazer ciúmes nele?
- Exatamente. –Selena falou rindo.
- Nem segue o conselho dessa maluca Vanessa. –Ashley desaprovou a ideia da irmã. – Vai por mim isso só vai piorar o clima entre vocês.
- Faz o que eu tô falando. –Selena insistiu.
- Droga. –Vanessa falou se lembrando de que seria impossível sair. – Como é que vou em uma festa em plena segunda-feira?
- Ih gata relaxa que amanha é feriado. –Selena a tranquilizou.
- Tinha ate esquecido disso.
- Vanessa, por favor, não cai na pilha errada da Selena. –Ashley falou juntando as mãos.
- Ai Ash o que tem demais em ir em uma festa acompanhada de outra pessoa?
- Me diz quem você vai levar? –Ashley a olhou.
- Deixe-me ver. –Vanessa percorreu a cantina com o olhar e parou assim que viu Austin sentado na mesa a sua frente. –Hey Austin. –ela chamou e ele virou imediatamente.
- Wow Vanessa Hudgens chamando esse pobre ser. –ele falou sorrindo.
Você deve está se perguntando “quem é Austin?” ele é nada mais, nada menos que o capitão do time de futebol do colégio. Ele era loiro alto,meio forte conhecido e desejado por todas daquele colégio, a menina que saia com ele era a mais sortuda de todas isso por que dificilmente ele saia com alguma garota daquele colégio. Conseguir um “sim” dele não seria tão difícil afinal Vanessa era popular, linda e fazia sucesso entre os garotos.
- Tem algum compromisso pra essa noite? –ela o olhou.
- Não, por quê? Pretende fazer um programa comigo?
- A Mariana está fazendo uma festa hoje e eu queria saber se você topa ir comigo.
- E as suas amigas? –ele falou olhando pra Selena e depois pra Ashley.
- Elas se viram sem mim, então topa ou não? Pode ser divertido. –ela falou mordendo o lábio inferior.
- Eu aposto que vai. –ele sorriu safado. – Eu passo na sua casa as dez.
- Eu vou esperar ansiosamente. –Vanessa deu uma piscada e o rapaz voltou a se virar para frente para conversar com os amigos.
- Mandou super bem morena. –Selena falou batendo na mão de Vanessa.
- Eu sei. –ela falou se gabando e Ashley balançou a cabeça em negação.

****

Vanessa dava a ultima conferida em sua produção quando seu celular apitou a morena o pegou e olhou no visor vendo uma mensagem de Austin, se olhou uma ultima vez e desceu as escadas. Despediu-se dos pais e claro antes de sair ouviu milhares de recomendações da mãe.
- Você esta linda. –ele falou olhando-a de cima a baixo.
- Você não esta nada mal. –ela falou rindo fraco. Austin vestia uma calça jeans escura, uma camisa branca e uma jaqueta de couro.
- Podemos ir então? –ele perguntou e abriu à porta do carro, Vanessa assentiu que sim com a cabeça e entrou. Austin deu a volta no carro e entrou dando a partida logo em seguida. – Então a que devo a honra de ter sido convidado para uma festa e logo pela Vanessa Hudgens? –ele falou prestando atenção na estrada.
- Qual é Austin deixa de ser idiota. –Vanessa falou rindo. –Já ficamos uma vez e somos velhos conhecidos.
- É, mas depois daquele dia você se quer olhou na minha cara.
- Vergonha.
- Vanessa Hudgens com vergonha? –ele falou fingindo estar surpreso.
- E você esta começando a me deixar envergonhada. –ela riu sem graça.
- Ok, vamos mudar de assunto, ou melhor vamos curti a festa. –ele falou estacionando o carro.
Ambos desceram e caminharam ate a casa que era enorme por sinal, na frente havia alguns casais se pegando pela grama mesmo, outros estavam com suas camionetes onde havia barris e mais barris de cervejas e outras bebidas mais fortes.
A musica tocava alto no lado de dentro como o lado de fora vários casais se pegavam pela casa, Vanessa e Austin seguiram para os fundos da casa já que era lá onde tudo acontecia. Havia um bar, uma pista de dança e um dj que tocava animadamente, o local estava cheio e a maioria dançava.
- Vamos beber alguma coisa? –Vanessa perguntou olhando para Austin, ele consentiu que sim com a cabeça e caminhou com ela ate o bar. –Tequila, por favor. – ela falou com um dos garçons. Os dois ficaram ali bebendo e conversando ate que uma pessoa em especial chamou atenção de Vanessa. –Vem vamos dançar. –ela puxou Austin ao perceber que Zac já havia lhe visto correu pra pista de dança.
- Estava começando a achar que tinha mudado de ideia. –Mari no ouvido de Zachary, o mesmo se virou e sorriu forçado.
- E perder uma festa dessas? –ele falou desviando o olhar para pista de dança.
- Então aproveite. –ela falou sorrindo. – E quem sabe mais tarde não melhore? –ela colocou as mãos no ombro do moreno e se aproximando do ouvido dele.
- É quem sabe. –ele falou rindo e a menina se afastou.
Zac se virou dessa vez indo ate o bar porem não tirava os olhos de Vanessa. A morena dançava próxima demais a Austin, ele como qualquer outro homem naquela situação se aproveitava é claro passava as mãos pelo corpo de Vanessa, e algumas vezes segurava firme a cintura dela colando seu corpo no dela.
Sim Zachary estava com raiva e sua vontade era levantar de onde estava e arranca-la dali o mais rápido possível, ver outro tocando aquele corpo que ele tanto amava o deixava com raiva. Ele ate que tentava ignorar, mas era impossível.
- O que um homem tão lindo faz sozinho em uma festa dessas? –uma loira falou parando ao lado dele. – Sou a Juliana. –ele falou esticando o braço para cumprimenta-lo. Antes de Zachary dá a devida atenção a moça ele olhou mais uma vez para pista de dança e viu que Vanessa o olhava “Ótimo” ele pensou e se virou para moça com um sorriso nos lábios.
- Zachary. –ele pegou na mão dela e se aproximou mais um pouco depositando um beijo em seu rosto. –E respondendo a sua pergunta eu não estou mais sozinho.
- Hum devo dizer que fez uma ótima escolha. –ela apoiou a mão sobre a coxa dele e mordendo o lábio inferior.
Os dois ficaram ali conversando e sempre que podia desviava o olhar em direção a Vanessa e mesmo de uma certa distancia era possível ver a raiva no olhar da morena, Zachary ria satisfeito pra ele era apenas um jogo no qual iria provoca-la ate que a mesma não aguentasse mais.
- Algum problema Vanessa? –Austin perguntou notando que Vanessa não parava de olhar em direção ao bar.
- Não, claro que não. –ela o olhou sorrindo fraco. –Pensei ter visto a Ashley, mas me enganei.
- A gente podia ir pra outro lugar né? –Austin perguntou no ouvido dela.
- Agora? Acabamos de chegar.
- Isso quer dizer que mais tarde vamos sair daqui?
- Talvez. –ela falou rindo fraco. –Olha lá a Selena. –ela falou ao ver Zachary se levantando e entrando na casa com a tal loira. – Eu já volto. –ela saiu de lá sem ao menos esperar uma reação de Austin. Vanessa entrou na casa e procurou por Zac e pela mulher, os dois conversavam encostados no balcão da cozinha. –Oh me desculpe. –ela falou depois de ter esbarrado na mulher e derrubado toda a bebida que tinha em seu copo.
- Que droga garota! –Juliana reclamou a olhando.
- Desculpa, foi sem querer ok? –Vanessa a olhava de cima a baixo. A morena não podia negar que a mulher era bonita e provavelmente se ela não interferisse Zachary acabaria na cama com ela.
– Sem querer? Imagina se fosse de proposito. –ela falou revirando os olhos. – Eu vou ver se consigo limpar isso. –ela apontou pra própria blusa. –Ah quando eu voltar continuamos a nossa conversinha. –ela deu as costas e saiu.
- Essa cena toda foi por causa do ciúmes? –ele perguntou olhando pra Vanessa.
- Ciúmes? –ela perguntou rindo. – De você?
- Tem mais alguém aqui além de mim?
- Tem, tipo umas quinhentas pessoas na casa.
- Quer saber garota? –ele se aproximou e Vanessa ficou ereta. – Volta lá pro teu saco de musculo andante.
- E vou mesmo. –ela também se aproximou. –E posso garantir que ele é muito melhor do que você. –ela se aproximou do ouvido dele. –Melhor em todos os sentidos. –ela se afastou e quando ia sair Zac a puxou pelo braço.
- Eu tenho certeza que a Ju é muito melhor que você. –ele falou a olhando. – Em todos os sentidos.
- Ah é? –ela falou rindo. – Vamos ver.  –Vanessa se aproximou mais e colocou sua mão sobre o membro dele apertando-o de leve e como resposta ganhou um gemido baixo. –Parece que ela não será tão boa quanto eu. –Vanessa falou baixo no ouvido dele e mordendo o modulo de sua orelha. Em um movimento rápido Zac a prendeu entre o balcão e o seu corpo, ele se mexia fazendo com que o seu membro já duro ficasse sobre a intimidade dela.
- Quem brinca com fogo acaba se queimando Hudgens. –ele sussurrou no ouvido dela com a voz rouca. Ele continuava se mexendo e aquilo não aumentava só a excitação dele, mas a dela também.
- Não tenho medo do fogo. –ela falou entre os gemidos.
Quem passa -se por ali e visse a cena diria que os dois estavam prestes a arrancarem as roupas e transar ali mesmo, se eles não ligavam pelo fato da casa está cheia de alunos? Não eles não ligavam era madrugada e muita gente já não estava tão sã assim, no dia seguinte se lembrar de alguma coisa seria uma missão quase impossível.
- Vem. –Zac a puxou pelo braço e subiu as escadas. Sim ele queria provocar ciúmes porem ele não era nem louco de dispensar uma recaída com a morena.
Vanessa e Zac subiram as pressas e entrando na primeira porta que viram.
- Hey procurem outro lugar. –um homem que estava sobre a cama com duas mulheres reclamou assim que Zac abriu a porta.
- Foi mal ai, não vamos mais atrapalhar. –ele falou fechando a porta e a arrastou ate o banheiro.
O moreno trancou a porta e tomou os lábios dela com um beijo a colocando em cima da pia. As mãos dele percorriam por todo o corpo dela enquanto ele a beijava matando as saudades daqueles lábios.
A saia em que a morena usava já se encontrava enrolada na altura de sua cintura, Zac massageava seu clitóris ainda por cima da fina calcinha que cobria sua intimidade. Ele arredou a calcinha dela para o lado e finalmente pode ter o contato de sua mão sobre a intimidade dela, começou a estimular o clitóris e sem mais demoras começou a estocar com um dedo, logo em seguida com dois.
Sem mais delongas Zac retirou a calça que vestia e a puxou para mais perto de si e ajeitou seu membro sobre a intimidade dela, porem antes de penetrar resolveu provoca-la.
- Anda logo porra. –Vanessa falou seria, Zac riu satisfeito por conta do desespero dela e assim ele fez penetrou com força e o ritmo das estocadas só aumentaram com o tempo. Zac penetrava com movimentos rápidos e precisos, logo Vanessa teve o seu orgasmo.
Zac a retirou da pia e a colocou de costas pra si voltando a estoca-la forte, ele segurava firme no quadril dela e ambos gemiam alto. Não demorou muito para que ambos chegassem ao clímax juntos.
- Vamos para outro lugar? –Vanessa perguntou o olhando. Ambos já estavam devidamente vestidos, e sim Vanessa tinha esperanças que depois do que tinha acontecido os dois iriam se acertar.
- Não. –ele falou tentando se manter firme, porem sua vontade era sair dali com ela, mas, ele também estava disposto a continuar com seu plano para fazer ciúmes na morena.
- Como assim não? –ela perguntou com o cenho franzido. – Eu pensei que você…
- Que eu tivesse te perdoado ou esquecido do que você? –ela a interrompeu. – Estamos em uma festa Hudgens, nós transamos e pronto, agora cada um vai pro seu canto.
- Zachary… –ela falou fazendo o possível e o impossível para não chorar.
- Qual é Hudgens? Se não tivesse sido você iria ser a Juliana ou qualquer outra. –sim ele estava indo longe demais, ele sabia que doía e muito pra Vanessa ouvir aquilo assim como doía e muito pra ele ter que dizer aquilo.
- Você tem razão. –ela desceu da pia já que ela estava sentada sobre a mesma. – afinal de contas transar com uma aluna é apenas um passatempo.
- E fazer apostas pra dormi com professores é o que? A vida que segue Hudgens.
- Pra você segue muito mais rápido, ate porque não demorou nada pra você ter ligado pra Giovanna e ter ido parar na cama com ela.
- Você também não perdeu tempo. –ele falou se referindo a Austin.
- Eu não sou obrigada a ficar aqui e ouvir esse tipo de coisa.
- Então sai ué, quem está te impedindo?
- Idiota. –ela falou com raiva e saiu batendo a porta do banheiro.
- Porra. –ele socou a porta. – Precisava mesmo dizer tudo isso? –ele perguntou a si mesmo e com raiva por ter dito coisas demais.
Vanessa desceu as escadas o mais rápido que podia, sua vontade era de chorar porem ela se segurava não, ela não iria desabar ali na frente daquele povo. A morena voltou para onde estava antes e procurou por Austin porem não o viu ate sentir alguém a abraçar por trás.
- Onde você estava? –ele perguntou calmamente e a virando.
- Era a Selena e ela precisava de mim, coisas de mulheres. –ela tentou sorrir.
- O que foi?
- Eu só quero sair daqui.
- Vamos eu te levo pra casa.
- Não, qualquer lugar menos a minha casa, não quero ter que aguentar perguntas da minha mãe.
- Pra onde então?
- Pra casa da Sel, eu tenho a chave.
- Então vamos. –ele a segurou pela mão e os dois saíram de lá indo em direção ao carro dele.
- Pronto está entregue. – Austin falou abrindo a porta do carro para que Vanessa saísse.
- Obrigada. –ela sorriu fraco e saiu logo em seguida. Austin fechou a porta e encostou-se à mesma olhando pra Vanessa que estava na sua frente. –Acabei com a sua noite não foi?
- Claro que não. –ele falou sorrindo. – Bom eu vou indo.
- Não. –Vanessa o segurou pelo braço. – Eu não quero ficar sozinha.
- Isso é convite pra se aproveitar do meu corpo nu? –ele perguntou rindo sendo seguido por Vanessa que riu alto.
- O tempo passa e você continua idiota. –ela continuava rindo. – Não, não é um convite pra se aproveitar de você ok? –ela controlou a risada. – Só não quero ficar sozinha, nem a Selena e nem a Ashley vão voltar pra casa tão cedo.
- Ok, eu fico só porque você está insistindo muito.
- Para de ser convencido. –Vanessa falou e virou começando a andar para entrar na casa. –Sinta-se em casa eu vou tomar um banho e já volto.
- E eu vou procurar o que comer.
Austin seguiu para a cozinha e procurou por alguma coisa na geladeira, por sorte achou pizzas prontas colocou no forno e assim que ficou pronta Vanessa entrou na cozinha.
- Hum, tô morrendo de fome. –Vanessa roubou um pedaço da pizza que tinha no prato de Austin.
- Isso era meu. –ele reclamou fazendo um bico.
- Aw que bonitinho. –ela apertou as bochechas dele. – Era seu.
Os dois terminaram de comer em meio a conversas e zoação. Austin e Vanessa foram amigos e passaram muito tempo juntos, porem as coisas mudaram depois que os dois havia dormido juntos.
- Vanessa? –Austin a chamou e a morena apenas se virou para olha-lo. Ele estava sentado no sofá e sobre seu colo estava as pernas de Vanessa já que a mesma estava deitada.
- Oi.
- Posso fazer uma pergunta?
- Você já fez. –ela falou sorrindo fraco.
- É serio.
- Fala.
- Por que você quis vir embora? –ele perguntou serio olhando-a.
- A festa nem estava tão boa assim. –ela mentiu.
- Não foi isso.
- Claro que foi.
- Qual é Vanessa?-ele insistiu. – A gente pode ter passado dois anos sem conversar ou mal olhar um pro outro mais eu ainda te conheço muito bem pra saber que alguma coisa aconteceu.
- Como é que mesmo depois desse tempo você pode ter certeza que me conhece? –ela o desafio.
- Seu olhar diz tudo. –ele a olhou nos olhos. – Vai contar ou não?
- Um ex-namorado meu estava lá, a gente se esbarrou e acabamos dentro de banheiro e eu não preciso dizer o resto. –ela desviou o olhar pra tv.
- E por que você quis vir pra casa?
- Eu achei sim que depois estaríamos bem novamente, mas eu me enganei e ele me deu um pé na bunda. –ela deixou uma lagrima cair.
- Você ainda o ama não é?
- Sim. –ela não aguentou e deixou as lagrimas rolarem. – O pior de tudo é que o motivo do termino foi minha culpa.
- Não chora Vanessa. –ele a puxou pelo braço fazendo com que ela sentasse e a abraçando. – Se ele te ama de verdade vai esquecer o que aconteceu e acabar voltando pra você.
- Eu queria acreditar nisso. –ela respirou fundo e se desfez do abraço limpando as lagrimas. – Mas depois de hoje eu tive certeza que o que tinha pra rolar entre mim e ele já rolou.
- Então se você tem tanta certeza disso, bola pra frente não vale a penar chorar por um passado recente que não deu certo, chorar, gritar e se sentir culpada não vai mudar o que aconteceu.
- Você tem razão.
- Eu sempre tenho. –ele falou se gabando e rindo pra descontrair o clima.
- Ai meu Deus que convencido. –Vanessa falou rindo.

****

- Que porra você quer Nick? –Zachary falou assim que abriu a porta de casa. Era terça-feira e como era feriado na cidade, professores, alunos e trabalhadores haviam ganhado uma folga.
- Nossa quanta animação. –Nick falou entrando e fechando a porta. – Bom dia pra você também.
- Só fala o que você quer de uma vez. –ele falou um tanto irritado.
- É feriado meu caro amigo, vamos fazer alguma coisa.
- Não obrigado.
- O que foi? Qual a merda da vez?
- Eu fui um idiota ontem.
- Idiota você é todos os dias. –ele falou rindo e Zac o fuzilou com o olha. – Não está mais aqui quem falou. –ele levantou as mãos em forma de rendição. - O que aconteceu?
- Ontem eu e a Vanessa transamos na festa.
- E não era pra você está feliz?
- Estaria se eu não tivesse dito umas coisas estupidas.
- Que coisas? –Zachary contou tudo o que tinha acontecido e quando terminou de falar ganhou um tapa na cabeça. – Você é maluco?
- Foi idiota eu sei. –ele abaixou o olhar.
- Idiota? Idiota é apelido. –Nick o olhou serio. – Para de ser cabeça dura Zachary, a Vanessa te ama independente se tudo o que aconteceu foi por conta de uma aposta, o que importa de verdade é o que ela sente por você e o que você sente por ela, então acaba com esse jogo idiota de querer fazer ciúmes nela, pede desculpas por tudo o que você disse e se acerta com a menina de uma vez.
- E se ela não quiser mais falar comigo?
- Dá um jeito meu amigo, e na boa se for preciso sequestra ela tranca em um quarto e só a solte depois de dizer tudo o que tem pra dizer.
- Você tem razão. –ele falou depois de ser convencido.
- Eu sei disso.
- Eu vou ligar pra ela agora mesmo. –Zachary pegou o celular e discou o numero de Vanessa, chamou uma, duas, três, vezes ate cair na caixa postal, ele tentou mais uma vez e nada. –Ela não atende.
- Ela deve está com a Sel e Ashley.
- É pode ser.
- Faz o seguinte, vamos curti o feriado e amanha no colégio você dá um jeito de falar com ela.
- É pode ser, mas o que a gente vai fazer?
- Sei lá. –Nick olhou pro nada e pensou por um momento. – Praia? Tem um tempo que eu não surfo.
- É não tem coisa melhor pra fazer mesmo.
Zachary subiu as escadas e se trocou e os dois saíram logo em seguida.

****

- Wow olha só quem acabou de chegar. –Ashley falou assim que viu o carro de Austin parar em frente à casa. As três estavam sentadas na pequena varanda do quarto de Ashley. – Alguém aqui anda se dando muito bem. –ela falou rindo e olhando pra Vanessa.
- OMG. –Sel falou de boca aberta ao ver Austin saindo do carro sem camisa. – Acho que gozei.
- Selena! –Vanessa a repreendeu.
- O que?
Vanessa saiu rindo descendo as escadas e saindo de encontro a Austin.
- Não esperava te ver hoje. –ela falou rindo fraco.
- Pensei que poderíamos ir a praia que tal?
- Eu…
- Nem adianta dizer não.
- Ok, eu vou me trocar. –ela falou e se virou, mas antes de entrar parou. – Não vai entrar?
Ele riu e entrou, Vanessa subiu as escadas e no caminho deu de cara com Selena descendo as escadas, ela apenas olhou para a amiga com uma cara de “Olha lá o que você vai falar”, ela riu e continuou a descer as escadas.
- Hey Austin. –Selena falou sentando no sofá ao lado dele.
- Selena não é? –ele a olhou.
- Isso mesmo. –ela falou sorrindo. – Então quer dizer que você e a Vanessa voltaram a serem amigos?
- Hum se depender de mim sim. –ele falou rindo.
- Então é só amizade mesmo ou tem algo a mais? –ela foi direto ao ponto.
- Não liga pra ela Austin. –Vanessa falou descendo as escadas. – Vamos?
- Claro. –ele levantou.
- Espera deixa ele responder. –Selena falou rindo.
- Espera que você vai ver. –ele falou rindo e puxando Vanessa.
- Nem escuta a Selena ok? Ela é meio doida.
- Eu posso aguenta-la, afinal somos amigos.
- Eu vou fingir que não entendi. –Vanessa riu.
- Pode fingir.
Eles entraram no carro e Austin deu a partida.
- Ah vamos Vanessa. –Austin insistia pela decima vez. – É só um mergulho o que tem demais?
- Cara tu é muito chato. –ela falou rindo.
- Isso é um sim?
- Não.
- Não o que? Que é um sim?
- Não é não.
- Se você não for por bem vai por mal.
- Aé? –Vanessa o olhou. – E vai fazer o que?
- Isso. –ele pegou a morena no colo e correu ate a beira da água.
- Nem pense nisso Austin. –ela falou rindo e batendo nas costas dele, já que a mesma estava debruçada sobre o ombro de Austin e de cabeça para baixo.
- Faço ou não faço? –ele pensou por um momento.
- Não faça Austin. –ela gritou entre as gargalhadas.
- Eu vou fazer. - ele entrou na água e quando estava suficiente “fundo” e jogou Vanessa na água.
- Eu vou matar você. –Vanessa o fuzilou com o olhar depois que conseguiu ficar em pé.
A morena começou a andar em direção a Austin e ele apenas saiu da água voltando pra areia, Vanessa corria de um lado pro outro tentando pega-lo porem era em vão o loiro era mais rápido.
- Você nunca vai me pegar. –ele falou rindo, mas logo parou ao ver Vanessa se sentando na areia. – O que foi? –ele perguntou ainda mantendo uma certa distancia.
- E eu estou enjoada e acho que vou… –antes de terminar Vanessa desmaiou e ele correu pra perto dela. –Quem nunca iria ser pego mesmo? – ela o empurrou fazendo ele cair deitado e sentando sobre ele logo em seguida.
- Você só esqueceu de uma coisa. –ele falou com um sorriso torto nos lábios.
- O que?
- Que eu sou mais forte. –em um movimento rápido e sem muito esforço ele inverteu as posições. – Golpe baixo fingir que estava passando mal.
- Eu tinha que fazer você parar de correr de alguma forma. –ela falou rindo.
- Sabe uma coisa que eu sempre gostei em você? –ele falou serio e a olhando nós olhos, claro que seu olhar desviava alguns vezes encarando os lábios dela. – Seu sorriso, ele é encantador e contagiante.
- Sabe o que eu sempre gostei em você? –ela repetiu a mesma pergunta, ele consentiu que não com a cabeça e ela continuou. –Seu beijo. –ela falou quase sussurrando. Austin se abaixou mais um pouco e chocou seus lábios ao dela.
Talvez a morena tenha feito isso porque estava com raiva e se sentindo sozinha, ou talvez um sentimento que estava adormecido desde que parou de falar com Austin resolveu despertar. Mas a principal pergunta é: Será que ele despertou no momento certo ou errado?

****

- OMG. –Selena praticamente gritou depois que ouviu o que Vanessa tinha acabado de contar sobre ela e Austin.
- E agora o que eu faço?
- Fica com o bofe né gata.
- Cadê a Ashley hein? Ela sim vai saber o que eu devo fazer.
- Quer dizer que os meu conselhos não serve é isso.
- Sel você ouviu o que acabou de falar? “Fica com o bofe né gata”, como se fosse realmente fácil.
- E não é?
- Claro que não e o Zachary onde fica como nessa historia?
- Amiga senta aqui. –Vanessa sentou ao lado da amiga e Sel se ajeitou. – Eu sei que você ama o Zachary mas ele nem quis ouvir o que você tinha pra dizer quando descobriu da aposta, falou aquilo tudo pra você ontem na festa, você acha mesmo que ele sente alguma coisa por você?
- Ele não mentiria pra mim Sel, ele me ama e eu sei disso.
- Ata e enquanto ele curti você fica em casa chorando?
- Eu só não acho certo me envolver com o Austin agora.
- Então não se envolva, explique pra ele que você foi impulsiva, saiu de um relacionamento há pouco tempo e que não está pronta para embarcar em outro não agora.
- É vou fazer isso.
- E atende a porra desse celular que ele não parou nem um minuto. –Selena falou ao ouvir o celular tocando pela oitava vez.
- Minha mãe pra variar. –ela falou olhando no visor e atendendo em seguida. – Oi mãe. -pausa. – Tá bom, eu tô indo. –pausa. – Não deixa essa peste entrar no meu quarto. –pausa. – Tá mãe tchau.
- Que foi? –a morena perguntou ao ver a cara de surpresa de Vanessa.
- Uma chamada não atendida do Zachary.
- Eu sei no que está pensando e não, não faça isso.
- É claro que não vou ligar. –ela falou levantando. – Eu tenho que ir uma tia e seu filho perturbado estão lá em casa.
- Quanto amor com o primo.
- Tchau Selena a gente se vê amanha. –as duas se despediram com um abraço e beijos. Vanessa saiu logo em seguida e como estava sem carro o jeito foi voltar pra casa andando mesmo.
Na manha seguinte Vanessa levantou tomou seu banho, fez suas higienes matinais e desceu, tomou seu café da manha e saiu logo em seguida.
- Austin? –ela perguntou surpresa ao vê-lo ali. –O que faz aqui?
- Pensei em lhe dá uma carona.
- Será que a gente pode conversa antes de ir pro colégio?
- Claro. –ele falou sorrindo. – Vamos ao Starbucks?
- Vamos.
Eles entraram no carro e ele deu a partida indo direto para o Starbucks o lugar não era longe, como tudo nessa cidade. A cidade em que Vanessa morava não era lá essa grandeza toda tudo era sempre muito perto, a maioria das pessoas se conheciam e quase todos tinha uma amizade.
Assim que chegaram desceram do carro e adentram no local, fizeram o pedido simples apenas um café pra cada assim que pegaram sentaram em uma mesa por ali mesmo.
- Austin eu quero falar sobre o beijo de ontem. –ela falou um pouco sem graça.
- Você vai dizer que não deveria ter acontecido não é?
- Exatamente. –Vanessa o olhou. – Eu acabei de sair de um relacionamento e ainda estou confusa, ainda existe sentimentos pelo menos da minha parte com a outra pessoa. –ela soltou a respiração pesada. – Eu não vou achar certo se a gente se envolver agora.
- Ainda somos amigos? –ele perguntou a olhando-a.
- Claro.
- Então isso é o que importa. –ele falou sorrindo e Vanessa franziu o cenho. – Eu fiquei sem falar com você por dois anos morena e não vai ser por conta de um beijo impulsivo que isso vai atrapalhar a nossa volta de amizade.
- Então você vai levar na boa? –ela perguntou ainda receosa pela resposta.
- É claro, você só quer um tempo pra você mesma e isso não é nenhum crime.
- Obrigada. –ela falou aliviada por ele ter entendido.
- Podemos ir? Já perdemos a primeira aula.
- Vamos.
Os dois voltaram para o carro dele e sairam em direção ao colégio.

****

- Eu preciso falar com você. – ao escutar aquela voz ecoar pelo corredor vazio Vanessa sentiu suas pernas tremerem, seu coração parar de bater por uma fração de segundos e sua respiração falhar.  A morena estava parada em seu armário e pegando os matérias da aula seguinte, como havia chegado atrasada optou por esperar do lado de fora ao invés de entrar na sala.
- Eu não tenho nada pra falar com você. –ela fechou o armário com uma força maior que a necessária e o encarou.
- Mas eu tenho o que falar. –ele se aproximou.
- Então fale com as paredes e não comigo. –ela deu as costas e começou a andar rápido, praticamente correndo para ser mais exata. – Vai mesmo continuar me seguindo? –ela parou de repente se virando.
- Vai falar comigo?
- Eu já disse que não tenho nada pra falar com você. –ela falou e deu as costas novamente.
- Mas você vai me ouvir. –ele correu conseguindo alcança-la e a segurando pelo braço.
- Solta. –ela falou tentando manter a voz firme, porem não o olhava.
- Depois que a gente conversar. –ele a arrastou ate o banheiro e trancando a porta logo em seguida. A morena colocou seus livros sobre a pia e se virou para olha-lo.
- Fala logo. –ela falou seria.
- Eu quero me desculpar pelo o que aconteceu na festa.
- Pronto? Eu preciso ir. –ela ate ia andar em direção a porta mas parou ao ver que ele não se mexeu. –Que porra você quer mais?
- Eu quero você de volta. –ele falou firme e Vanessa quase se derreteu ali mesmo.
- Você acha mesmo que é assim? –ela o olhou. – Me disse tudo aquilo e agora vem dizer que quer voltar?
- Eu fui um idiota ok? E você também errou por ter ficado comigo por conta de uma aposta.
- Eu errei e assumi meu erro, tentei lhe explicar a todo custo que no começo eu queria sim apenas transar com você só para cumprir a aposta. –ela respirou fundo.  – Mas passar o tempo com você fez com que um sentimento verdadeiro surgisse aqui. –ela apontou para o próprio peito. – E depois do nosso primeiro beijo, depois do primeiro dia em que transamos eu tive certeza do que eu estava sentindo, eu te amo, mas depois de tudo o que aconteceu eu não sei se vai mesmo valer a pena insistir nesse sentimento.
- Não vale a pena insistir em um sentimento verdadeiro?
- Eu não tenho mais a certeza se você sente o mesmo por mim.
- Você sabe que eu te amo.
- E você? Sabe se realmente me ama?
- É claro que eu te amo Vanessa. –ele se aproximou e a olhou nos olhos. – Eu fui um idiota por ter dito tudo aquilo, fui um idiota por não ter te ouvido, fui um idiota por ter duvidado do seu amor coisa que eu jamais poderia ter feito, por favor, me perdoa.
- Eu acho melhor deixar do jeito que está.
- Não diz isso Vanessa, eu preciso de você.
- Não é certo esse nosso envolvimento.
- Isso nunca foi um motivo que te impedisse de ficar comigo.
- Eu preciso de um tempo.
- Eu lhe dou o tempo que for necessário, se for pra ter você comigo eu espero.
- Eu preciso ir. –ela falou ao ouvir o sinal tocar.
A morena saiu de lá e alguns minutos depois ele saiu e em seus pensamentos só se passava uma coisa a ideia de ter pedido a mulher da sua vida.
- Onde você se meteu morena? –Selena perguntou ao encontrar com Vanessa no corredor.
 - Por ai. –ela evitou falar sobre o assunto Zachary. – Aula de que?
- A mesma que você, geografia.
- Droga.
- Eu nem sei o que tá rolando, mas dá um jeito e vai pra casa.
- Não tá tudo bem.
- Você está mais branca que um papel como pode está bem?
- Só vamos pra sala ok? –ela falou e saiu andando.
Selena apenas a seguiu, sabia que tinha acontecido alguma coisa só não sabia o que era de fato.
- Bom dia. –Zachary falou entrando com a cara fecha. – Formem duplas teremos um teste.
- Teste? Qual é professor? –um aluno reclamou.
- Se dizer mais alguma coisa você vai fazer sozinho. –ele falou firme.
- Faz comigo morena? –Selena perguntou olhando pra Vanessa, mas a mesma estava com os pensamentos longe e apenas olhava para Zachary. –V?
- Hã? –ela balançou a cabeça e finalmente olhou para a amiga.
- O que tá rolando? –Selena colocou sua cadeira ao lado dela. – Nem adianta dizer “Nada”.
- Depois a gente conversa ok?
- Como quiser.  –Selena falou e começou a fazer o teste já que Vanessa estava em outro mundo.

****

- Boa noite senhora Hudgens. –Zac falou assim que Gina abriu a porta. Sim a Vanessa tinha pedido um tempo e ele daria esse tempo para ele, mas marcando presença pois a cena em que ele viu mais cedo entre Vanessa e Austin o fez tremer só de pensar na possibilidade da morena esta namorando outro.
- Boa noite Zachary. –ela falou sorrindo. – Aconteceu alguma coisa?
- Não, é só que a Vanessa ainda é minha assistente e eu estou precisando da ajuda dela.
- Eu tinha me esquecido disso. –ela falou sorrindo. – Entre. –ela abriu mais a porta. –Bom ela está lá em cima no quarto, você já conhece o caminho e é de casa, pode subir.
- Obrigada. –ele falou sorrindo e subindo as escadas.
Zac subiu as escadas com todo o cuidado do mundo para que Vanessa não percebesse que alguém estava subindo, assim que chegou à porta do quarto viu a morena deitada na cama e de bunda pra cima “E que bunda” ele pensou.
A morena usava um shortinho fino que deixava a mostra parte de sua bunda, estava com fones no ouvido e cantava alto acompanhando o ritmo da musica.
- Que porra. –Vanessa reclamou depois de ter levado um tapa na bunda. – Tá maluco? –ela olhou para Zachary séria, o mesmo estava deitado também e a olhava sem qualquer cerimonia para os lábios dela. – Como é que você vai entrando assim no meu quarto?
- Sua mãe. –ele falou sorrindo. –Disse que eu já era de casa e me deixou subir.
- Que seja. –ela levantou e o encarou. – Isso não quer dizer que você pode ir entrando no meu quarto e se eu tivesse trocando de roupa?
- E tem alguma coisa ai que eu ainda não tenha visto? –ele levantou e se aproximou dela. – Você está mais gostosa que o normal. –ele segurou na nuca dela e ela o olhou. –Eu tô com saudades. –ele falou a olhando e depositando beijos no pescoço dela.
- Zachary… –ela falou suspirando.
- Eu sei que você também sente a minha falta.
- Sai. –ela o empurrou. – Minha mãe está lá embaixo.
- Já transamos em uma sala no colégio. –ele a apressou na parede. – Sua mãe lá embaixo não será impedimento algum. –ele sorriu torto e a beijou com volúpia.
- Vanessa? –ao escutar a voz da mãe Vanessa empurrou Zachary com toda força que tinha fazendo com que ele caísse sentado na cama.
- Oi. –Vanessa saiu do quarto antes que a mãe entrasse e visse o estado em que Zac se encontrava.
- Seu pai ligou agora a pouco e pediu para que a gente o encontrasse no restaurante para jantarmos.
- Eu tenho que ajudar o Zachary, você não pode ir? –Vanessa implorava mentalmente que ela fosse, mas ao mesmo tempo queria que a mãe ficasse, assim ela poderia usar como desculpa para evitar uma transa com Zachary ou não.
- Tudo bem, quer que eu traga alguma coisa?
- Não será necessário Senhora Hudgens. –Zachary surgiu atrás de Lua. – Não vamos demorar e se a senhora permiti eu posso levar a Vanessa para comer alguma coisa.
- Por mim tudo bem. –ela falou sorrindo. – Não passe do horário. –ela falou olhando pra Vanessa e saindo logo em seguida.
- Enfim sozinhos. –Zachary falou mordendo o lábio inferior e se aproximando de Vanessa.
- Nem vem. –ela o segurou pelos ombros. – Isso não quer dizer nada. –ela voltou para o quarto.
- É o que nós vamos ver. –ele falou baixo e a seguiu.
- Fala logo o que você quer. –ela falou seria.
- Você ainda é minha assistente lembra? –ele sentou na cama e abriu a mochila.
- Infelizmente.
- Preciso da sua ajuda para corrigir os testes.
- Nossa que legal. –ela pegou alguns papeis e sentou-se na mesa do computador. A morena começou o trabalho e tentava a todo custo não ligar para o fato dele a encarar descaradamente. – Dá pra parar?
- Com o que? –ele se fez de desentendido.
- Você é irritante sabia?
- Não era isso que eu costumava ouvir quando estávamos sozinhos. –ele levantou e se abaixo na frente dela. – Você costumava  gemer meu nome. –ele apertou a coxa dela e como resposta ganhou um gemido baixo. – Vai dizer que não sente falta do modo como eu lhe tocava? –ele sussurrou no ouvido dela mordendo o modulo de sua orelha e apertando um dos seios dela.
- Eu te odeio. –ela falou o olhando e colando seus lábios no dele logo em seguida.
Ela estava com raiva sim e queria um tempo pra ela, mas o que tem de mal uma transa? Ela queria tanto quanto ele e desperdiçar uma oportunidade dessas era loucura.
- Não sai. –Vanessa o empurrou fazendo o moreno cair sentado. – Eu não vou transar com você. –ela levantou e seguiu em direção ao banheiro porem foi impedida por uma mão que agarrou o seu braço.
- Vai mesmo me deixar assim? –ele segurou em uma das mãos dela e a guiou ate o seu membro. Vanessa fechou os olhos e o apertou de leve, foi impossível evitar um gemido ao imaginar o membro dele a estocando forte.
- Ok. –Vanessa pulou no colo dele envolvendo suas pernas na cintura dele. – Mas que fique bem claro. –ela falou o olhando. – Essa será a ultima vez.
- Com certeza será a ultima. –ele falou sorrindo torto e a beijando. O moreno a segurava pela bunda onde dava fortes apertões é claro fazendo-a gemer baixo, a morena desceu do seu colo e o empurrou fazendo o mesmo cair deitado em sua cama.
- Com certeza será a ultima. –ela repetiu o olhando e retirando ela mesma a blusa que usava desvendando seus seios perfeitamente redondos e rígidos, retirando logo em seguida seu shortinho.
A morena engatinhou sobre o corpo dele que por sinal já se encontrava despido e usava apenas uma box preta, que para Vanessa o deixava absurdamente gostoso. Ela voltou a beija-lo e não demorou muito para que os beijos passassem para o pescoço logo em seguida, peitoral e barriga ate chegar realmente ao seu destino, porem antes que a morena pudesse fazer alguma coisa Zachary a puxou para cima novamente e invertendo as posições.
- Vamos ao que realmente interessa. –Vanessa assentiu com a cabeça, o moreno retirou a box e ajeitou-se entre as pernas dela, sem qualquer aviso ou delicadeza Zac a penetrou forte.
Ambos gemiam alto sem medo de que alguém pudesse ouvir, como se o mundo tivesse parado ali naquele momento, não era apenas sexo era mais do que isso, ambos se sentiam completos.
Não demorou para que Vanessa chegasse ao seu clímax sendo seguida por Zachary. O moreno inverteu a posição ainda conectado em Vanessa e a morena rebolou sobre o seu membro que já dava sinais de vida. Ela repetiu o movimento e Zac a segurou pela cintura.
A morena quicava rápido sobre o membro dele e como ambos estavam tão excitados não demorou muito para que eles gozassem novamente.
Vanessa caiu deitada sobre o peitoral de Zac, a respiração deles estavam descompensadas, o peito de ambos subiam e desciam desesperadamente a procura de ar.
- Chegamos filha. –a voz rouca do pai de Vanessa fez com que a morena desse um pulo levantando o mais rápido possível.
“Fudeu” era só isso que se passava pela cabeça da morena.
- E agora? –ele falou sussurrando a olhando.
- Vanessa? –seu pai chamou mais uma vez e dessa vez a voz estava mais alta.
- Banheiro. –Vanessa começou a recolher a roupa dele e entrando no banheiro logo em seguida. – Calado. –Vanessa falou ao ver que ele ia falar.
- Filha? –Greg a chamou já dentro do quarto.
- Oi pai. –ela falou tentando manter o tom de voz o mais normal possível.
- Só queria saber se está tudo bem.
- Sim.
- Sua mãe falou que o Zachary estava aqui, ele já foi?
- Já sim.
- Hum.
- Pai será que você pode sair? –Vanessa perguntou torcendo por um sim. – Eu vou me trocar.
- Claro, boa noite pequena.
- Boa noite pai.
Vanessa esperou alguns minutos e abriu a porta saindo, certificou-se de que seu pai tinha realmente saído. A morena trancou a porta do quarto e fez sinal para que Zachary saísse.
- Um coisa boa aconteceu. –ele falou ainda baixo.
- O que pode ter acontecido de bom? Meu pai por  pouco não pega nós dois.
- Eu vou passar a noite aqui ué. –ele falou se jogando na cama. Vanessa mordeu o lábio inferior ao vê-lo ali na sua frente extremamente gostoso usando apenas a box preta.
- Claro que não. –ela balançou a cabeça afastando os pensamentos.
- Ah então explica como você pretende me tirar daqui? –ele sentou e a olhou.
- Vamos esperar ok? –ela foi ate o closet e pegou uma camisa que ia ate o meio de suas coxas.
- E depois?
- Depois que eles dormirem você sai. –ela sentou-se na mesa do computador.
- E enquanto isso a gente aproveita. –ele levantou e a pegou no colo, caminhando ate a cama e a colocando deitada.
- Eu não vou transar com você. –ela falou firme. – Não com meus pais no quarto ao lado.
- Cala boca. –ele falou rindo e a beijando.
Depois de muitos beijos, declarações e sorriso os dois dormiram abraçados. Na manha seguinte ambos acordaram na mesma hora ao som do celular de Vanessa que tocava insistentemente. A morena passou a mão pela cama ate acha-lo e quando finalmente conseguiu atendeu e Zachary voltou a dormi.
Ligação on:
- Quem incomoda? –Vanessa falou como o seu “humor” matinal assim que atendeu.
- Doce como mel. – Selena falou rindo.
- Fala logo o que você quer.
- Onde é que a senhorita está?
- Em casa, por quê?
- Pelo visto aula hoje nem pensar né?
- Ainda bem que você sabe. –ela sentou e olhou o relógio no seu criado mudo que marcar nove horas. – Você não tinha que está na aula?
- Se o Zachary tivesse aparecido, ele nunca foi de chegar atrasado.
- Pelo visto ele nem vai aparecer por ai. –Vanessa falou sorrindo fraco e olhando-o dormi.
- Como é que… OMG. –Selena gritou do outro lado. – Safada. –ela falou rindo.
- O que?
- Não se faça de idiota, eu sei que você passou a noite com ele.
- Tchau!
Ligação off:
- Por que eu não consigo fica com raiva de você? –ela falou baixo o olhando.
- Porque você me ama. –ele falou e com um movimento rápido puxou Vanessa fazendo a mesma cair deitada em seu peitoral.
- Não era pra você ter ouvido isso. –ela fez um bico.
- Aw que linda. –ele apertou as bochechas dela e roubou um selinho. – Posso perguntar uma coisa? –ele a olhou serio.
- Pode.
- Voltamos? –ele a olhou esperando por uma resposta e ela apenas o olhava. – Desculpe eu não deveria ter perguntado, você quer um tempo e….
Ele foi interrompido pelos lábios dela que se chocaram ao seu iniciando um beijo.

- Isso responde a sua pergunta? –ela falou depois de cessar o beijo.
- Só pra confirmar. –ele a segurou firme. – Isso é um sim?
Ela assentiu com a cabeça e ele sorriu largo chocando seus lábios ao dela.








Hey meninas,
Desculpem pelo sumiço mas para recompensar aí está um mega capítulo para vocês hehe
Espero que gostem e comentem muiiito ok
bom é isso até qualquer hora
muchos besos
xoxo









4 comentários:

  1. Morri, voltei, morri de novo
    Para o mundo que eu quero descer
    Esse capítulo tá mega bdjdmdiskandhdkamf
    PERFEITOOOOOOOOOOOOOO ♡♡♡♡♡
    Eu tô tipo, que lindos *-*
    AMG Vc PRECISA postar mais amanhã
    Vou acabar parindo um filho aqui
    Divou c esse master capítulo
    Xoxo

    ResponderEliminar
  2. Aaaaaahhhhhhhh eu to passadaaaa. Eu simplesmente não sei o que falar, pois o capitulo ficou mais que perfeito. Bjosss posta mais por favor e não demore que estou ansiosíssima.

    ResponderEliminar
  3. Amr ansiosa aqui ..... Posta logo que o cap tá perfeito

    ResponderEliminar